Lula deve vetar reajuste de 7,7% para aposentados, diz Bernardo

Para ministro do Planejamento, governo poderá editar MP com abono aos aposentados

Lu Aiko Otta, da Agência Estado,

25 de maio de 2010 | 16h05

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse que ficou com a impressão de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve vetar o reajuste de 7,7% para as aposentadorias superiores a um salário mínimo, aprovado pelo Congresso. "Pela conversa que tivemos ontem, senti que ele estava mais inclinado a vetar. Como não foi decidido, é temerário fazer uma afirmação como essa", disse.

Ele explicou que, na hipótese de veto, o governo poderá editar uma Medida Provisória (MP) dando aos aposentados um abono equivalente ao reajuste de 6,14% em vigor desde janeiro deste ano. Essa é uma saída jurídica para o impasse que seria criado no caso do veto, pois a MP original que concedeu o reajuste de 6,14% perderia a validade. "Nossa assessoria acha que não podemos fazer outro reajuste por MP. Podemos mandar o abono com a justificativa de que é para resolver o impasse", explicou.

Questionado sobre o eventual aproveitamento político do veto pela oposição, o ministro comentou: "Se a oposição só tiver isso para pressionar o governo, acho que está mal. A oposição precisa ter propostas, alternativas para o País". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.