Lula já aguardava decisão favorável do TRF, diz ministro da AGU

Presidente reagiu de forma normal e está seguro em relação à licitação, segundo o membro da Advocacia Geral da União

Denise Chrispin Marin, da Agência Estado,

20 de abril de 2010 | 12h47

O ministro da Advocacia Geral da União (AGU), Luiz Inácio Adams, comunicou há pouco ao presidente Luiz Inácio da Silva a decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Jirair Meguerian, de derrubar a liminar que suspendia o leilão da usina de Belo Monte, no rio Xingu, no Pará. Lula foi informado, no momento que participava das comemorações do Dia do Diplomata, no Palácio do Itamaraty. Segundo Adams, Lula já estava aguardando essa decisão, reagiu de forma normal e está seguro em relação à licitação.

 

O ministro da AGU admitiu que havia uma expectativa favorável em relação à cassação da liminar, porque o presidente do TRF já havia se manifestado pelo menos três vezes favorável à realização do leilão.

 

Adams disse que considera mínimas as chances de embargo das obras da usina em função de novas ações judiciais. Ele reconhece que a obra é complexa, mas está relacionada a um projeto de desenvolvimento sobre o qual os tribunais de justiça têm compreensão. Segundo ele ainda há duas ações civis em Altamira ainda não julgadas.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaBelo MonteAGUenergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.