Lupi prevê menor desemprego da história ao final de 2011

Ministro reforçou projeção de que o Brasil criará 3 milhões de vagas com carteira assinada este ano, apesar das estimativas menos positivas do mercado e de outros ministérios

Célia Froufe, da Agência Estado,

26 de maio de 2011 | 15h25

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, previu há pouco nesta quinta-feira, 26, que a taxa de desemprego do País ao final do ano será a menor da história. "Este ano vai surpreender a muita gente, a mim, não", afirmou, durante entrevista coletiva realizada na sede do ministério. Lupi reforçou sua projeção de que o Brasil criará 3 milhões de vagas com carteira assinada este ano, apesar das estimativas menos positivas do mercado e de outros ministérios.

Ele disse também que o Brasil está perto de atingir o pleno emprego. "Ainda temos muito que avançar, mas estamos a caminho do pleno emprego", acrescentou. Sobre os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de maio, o ministro comentou que só recebe os números a partir do início do próximo mês. "Tenho certeza que o Caged de maio será dado muito positivo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.