Magazine Luiza
Magazine Luiza

Magazine Luiza aposta em modalidade de compras em grupo com desconto

Medida da companhia visa aumentar as vendas durante período de alta da inflação e corrosão da renda da população no País

Talita Nascimento, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2022 | 17h40

O Magazine Luiza anunciou nesta quarta-feira, 23, o lançamento de uma nova modalidade de compras com descontos mais agressivos para produtos selecionados que atingirem um mínimo de compradores. A iniciativa tem o nome de “Compra Junto”.

Na nova seção do aplicativo da empresa, os produtos são oferecidos com, em média 30% de desconto, mas as remarcações podem chegar até a 70%. Questionado a respeito de como isso deve afetar as margens da companhia, Vinícius Porto, diretor de experiência do cliente, afirmou que a estratégia leva em conta essa questão e tem mecanismos para melhorar esse indicador.

“Margem é um cuidado que estamos tendo. Não vamos oferecer frete grátis nessa modalidade, o que é um detrator de margem”, cita o diretor. Ele diz ainda que a medida é pensada para atrair clientes com um custo de aquisição menor, com menos investimento em mídia. Isso porque a pessoa que se interessa pela oferta pode compartilhar o link com amigos no intuito de atingir o mínimo de compradores para que ela seja liberada.

 Porto diz que a nova iniciativa se adequa também ao período de inflação e corrosão de renda da população.

Inflação

O Magazine Luiza passou um ano difícil na bolsa com a perda do poder de compra no último ano, com ações caindo mais de 70% na bolsa. Ao comentar os resultados da companhia no quatro trimestre, quando a companhia teve prejuízo líquido de R$ 79 milhões, o presidente Frederico Trajano disse que a companhia está mais preparada para lidar com o cenário macroeconômico desafiador de 2022. 

“Não estávamos preparados para a mudança de ventos do segundo semestre. Ninguém estava. Nada mudou, mas agora estamos preparados para isso”, afirmou Trajano. A empresa busca melhorar sua rentabilidade após ter realizado uma série de aquisições, como a do grupo de conteúdo Jovem Nerd e o comércio eletrônico KaBuM!.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.