Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Magazine Luiza compra Sode, plataforma que faz entregas em até 1 hora

Empresa, que já é parceira da gigante varejista, está presente em oito estados e possui mais de mil entregadores ativos; valor da aquisição não foi informado

Amélia Alvez, especial para o Estadão e Talita Nascimento, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2021 | 05h00

O Magazine Luiza informou, na noite de ontem, que realizou a aquisição da Sode Intermediação de Negócios, plataforma de logística de entregas ultrarrápidas, feitas em menos de uma hora. A aquisição, cujo valor não foi informado, foi realizada por uma empresa controlada pela varejista.

A Sode, que já é parceira da empresa, está presente em oito estados e possui mais de mil entregadores ativos, que realizam atualmente 2 milhões de entregas em termos anualizados, de acordo com a varejista. “Dessa forma, com a Sode, a logística do Magalu passa a contar também com entregas utilizando motos, reduzindo ainda mais os prazos e a distância para o cliente final”, diz o comunicado.

Segundo a companhia, em breve, a Sode fará entregas “ultrarrápidas” também para os vendedores da plataforma de marketplace do Magazine, com a entrega a partir da localização do parceiro. O serviço também poderá atender aos restaurantes do AiQFome, também adquirido pelo Magalu.

Parceria entre varejistas

A Ame Digital, fintech da Americanas S/A, agora é aceita como meio de pagamento nas lojas da rede francesa Carrefour. A novidade, adiantada ao Estadão/Broadcast, foi implementada em 100 hipermercados, 53 lojas de bairro e 131 Carrefour Express. Os usuários da carteira digital recebem cashback em produtos selecionados e têm acesso a um catálogo digital dentro do aplicativo com ofertas de parceiros do Carrefour.

A Ame registrou volume transacionado de R$ 5,1 bilhões no primeiro trimestre, com crescimento de 350% frente ao mesmo período do ano anterior. Os investimentos para crescer de maneira acelerada na instituição de pagamentos e nas vendas digitais geraram críticas dos analistas quanto à rentabilidade da Americanas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.