Maior mina de cobre global produz 18% mais até junho

A produção da mina de cobre chilena Escondida, controlada pela BHP Billiton, subiu 18% no primeiro semestre do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, para 533.242 toneladas, informou a companhia nesta sexta-feira.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

17 de agosto de 2012 | 17h23

A produção na maior mina de cobre do mundo recupera-se de uma forte queda no ano passado, quando a Escondida enfrentou uma greve de trabalhadores, interrupções devido ao mau tempo e uma redução nos graus do minério ou na quantidade de cobre contida no material extraído. Em 2011, a mina produziu 819.261 toneladas, uma baixa de 25% em relação a 2010.

Entre janeiro e junho, o cobre negociado na London Metal Exchange (LME) ficou, na média, em US$ 3,67 por libra-peso, uma queda de 14% ante os US$ 4,26 por libra-peso nos primeiros seis meses de 2011. Com isso, o lucro líquido da Escondida recuou 20% no primeiro semestre deste ano, para US$ 1,58 bilhão.

A produção deve aumentar nos próximos anos, uma vez que a BHP e a Rio Tinto aprovaram recentemente investimentos no total de US$ 4 bilhões. A BHP detém uma participação de 57,5% na mina, a Rio Tinto possui 30% e os 12,5% restantes são detidos por um consórcio japonês liderado pela Mitsubishi. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
cobreChileBHP Billiton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.