Maior processadora de café do Vietnã busca parcerias

Maior processadora de café do Vietnã, a Trung Nguyen Coffee Group Corp. busca parceiros estratégicos no exterior, a fim de elevar as suas vendas globais, disse nesta quinta-feira o presidente da companhia, Dang Le Nguyen Vu.

AE, Agencia Estado

30 de março de 2012 | 19h56

"Nós temos fortes fontes de abastecimento local e tecnologia para fazer produtos especiais, e agora queremos construir uma parceria com investidores estrangeiros para atender à crescente demanda mundial por nossos produtos de café", afirmou Vu em uma entrevista concedida em Hanói.

O presidente informou ainda que a Trung Nguyen, cuja sede fica na cidade de Ho Hi Minh, pretende aumentar a receita para US$ 1 bilhão até 2015, ante US$ 370 milhões neste ano. Em 2011, a companhia faturou US$ 250 milhões. "Nós exportamos produtos especiais para mais de 60 países, sendo Estados Unidos, Coreia do Sul e China os maiores mercados." Segundo ele, a China tem sido o mercado de crescimento mais rápido para a empresa nos últimos anos.

O grupo vietnamita investiu US$ 110 milhões para construir cinco unidades de processamento. Quatro delas já iniciaram as operações, com uma produção anual combinada de mais de 60 mil toneladas de produtos processados, incluindo café solúvel e grãos torrados, de acordo com Vu.

A quinta unidade, na cidade de Buonmathuot, na província Dak Lak, será a maior da companhia e deve entrar em operação no próximo ano, com uma capacidade diária de mais de 100 toneladas de café solúvel para exportação, disse o presidente da Trung Nguyen.

Embora o Vietnã seja o segundo maior produtor de café do mundo depois do Brasil, o país processou apenas 12% da produção total de grãos, de acordo com o Vu. "Em média, cada vietnamita consome apenas cerca de um quilo de grãos processados por ano, e eu vejo um espaço muito grande para aumentar isso, com uma meta inicial de elevar [o consumo] para três quilos depois dos próximos cinco anos, e a Trung Nguyen dominará o mercado local", acrescentou Vu.

Considerando as condições naturalmente favoráveis para os cafezais, o país deve gerar uma receita anual de US$ 10 bilhões a US$ 20 bilhões nos próximos anos a partir da indústria de processamento de café, muito acima do faturamento total obtido com as exportações nos últimos anos, disse.

De acordo com estatísticas do governo, o Vietnã exportou 1,15 milhão de toneladas de grãos de café, avaliadas em US$ 2,425 bilhões, no ano-safra 2010/11, ante 1,16 milhão de toneladas, o equivalente a US$ 1,663 bilhão, em 2009/10. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
caféprocessadoraVietnã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.