Marfrig usará Uruguai e Argentina para exportar aos EUA

A Marfrig Alimentos informou hoje que, diante das restrições à exportação de carne brasileira aos Estados Unidos, redirecionará o atendimento para unidades no Uruguai e na Argentina. Em comunicado divulgado hoje, a empresa diz que as unidades uruguaias em Colonia, Fray Bentos e Tacuarembó e as argentinas Martinez e Mirab são "todas aprovadas para exportação" de carne industrializada cozida, enlatada e do tipo "beef jerky".

AE, Agencia Estado

31 de maio de 2010 | 11h44

No primeiro trimestre de 2010, as exportações desses produtos para os EUA representaram 0,7% das receitas de exportação da Marfrig a partir do Brasil, o equivalente a "menos de 0,1% da receita total do grupo", ressaltou o comunicado, totalizando volume de 359 toneladas (média mensal de 120 toneladas).

"Os demais destinos de exportações e pedidos para o mercado doméstico continuarão a ser atendidos normalmente pelas unidades situadas no Brasil", diz a empresa. Em nota, o diretor de Planejamento e de Relações com Investidores da Marfrig explica que "a estratégia de diversificação geográfica e de portfólio de produtos representa vantagem competitiva e proteção adicional para a diluição dos riscos inerentes da indústria de alimentos." Na quinta-feira à noite, o Ministério da Agricultura interrompeu os embarques de carne bovina processada para o mercado americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.