Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
JB Neto/AE
JB Neto/AE

Master Imobiliário premia a inovação na construção civil

 Em evento ontem em São Paulo, foram premiados projetos que apontam caminhos para o setor em relação à evolução do urbanismo

O Estado de S. Paulo,

21 de setembro de 2011 | 23h22

SÃO PAULO - Soluções que vão além da construção de um edifício foram o destaque do Prêmio Master Imobiliário 2011, entregue ontem em São Paulo. O prêmio é promovido pelo Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP) em parceria com a Federação Internacional das Profissões Imobiliários (Fiabci), com apoio do ‘Estado’.

Os projetos das empresas vencedoras apresentaram ideias inovadoras de urbanismo, aproveitamento de materiais e treinamento de mão de obra. Entre as principais tendências notadas está a construção de empreendimentos multifunção, que unem escritórios, residências e comércio em um só local.

A vantagem desse tipo de proposta, segundo o diretor de incorporação da Odebrecht Realizações Imobiliárias, Cláudio Dall’Acqua, está na qualidade de vida proporcionada aos usuários. A empresa, que já desenvolveu empreendimentos de uso misto em mercados como Santos e Salvador, prepara projetos do gênero também para São Paulo e Belo Horizonte.

O empreendimento premiado do braço da Odebrecht é o iTower, erguido em Alphaville. Composto pelo Shopping Iguatemi, com 220 lojas, e por um edifício de escritórios de alto padrão, o empreendimento tem a vantagem de evitar deslocamentos das pessoas que trabalham no local. A praça de alimentação, por exemplo, permite que quem trabalhe ali almoce sem ter de usar o carro.

A empresa já inaugurou parte de um segundo projeto em Alphaville, dentro do mesmo conceito, incluindo também a parte residencial, chamado Alpha Square. "Já entregamos dois edifícios comerciais e um shopping com 72 lojas. Um prédio residencial já está pronto e devemos entregar mais três", diz Dall’Acqua.

Para João Crestana, presidente do Secovi-SP, a construção civil tem hoje a função de pensar soluções de urbanismo, especialmente em megacidades como São Paulo. "Esses projetos são uma forma de garantir que as pessoas possam trabalhar, morar e se divertir em um só local, reduzindo seu deslocamento."

Materiais

Outra inovação premiada no Master Imobiliário foi um projeto de redução de desperdícios de materiais em canteiro de obras da Tecnisa. Segundo Fábio Villas Boas, diretor executivo técnico da companhia, uma equipe foi criada para pensar em possibilidades de economia em todos os estágios de um empreendimento. O objetivo é gerar pelo menos R$ 2,5 milhões em economia por ano.

No entanto, o executivo afirma que as saídas encontradas pela Tecnisa superaram esse patamar - nos últimos três anos, foram R$ 10 milhões em economia com soluções relativamente simples. Villas Boas explica que, antes, era o próprio pedreiro que determinava a colocação do azulejo. Agora, diz, o desenho das paredes passou a ser determinado previamente por arquitetos e engenheiros.

Vendas. Na área de marketing, foi premiado o edifício residencial Concept, de Manaus, da Patrimônio Empreendimentos Imobiliários. O projeto, que parecia fadado ao fracasso, deu a volta por cima com uma estratégia de vendas bem pensada. Por conta do declive do terreno, a empresa foi obrigada a eliminar duas torres do empreendimento. Com isso, a proposta de valor foi reposicionada - o foco passou da classe B para a classe A.

Para diferenciar o Concept dos demais projetos de Manaus, a empresa apostou numa proposta de luxo. "Patrocinamos a Casa Cor Manaus e investimos em tecnologia, como acesso biométrico e a automatização de ambientes", diz Henrique Manzari, diretor de marketing da Patrimônio, braço do Grupo Hiroshima.

Com a estratégia promocional, o valor geral de venda (VGV) do empreendimento, inicialmente calculado em R$ 130 milhões, atingiu R$ 165 milhões.

OS VENCEDORES

Categoria Empreendimentos

Comercial/Retrofit

Rio Branco 115, Rio de Janeiro,

da BNCORP

Comercial/Mixed Use

iTower, São Paulo, da

Odebrecht

Loteamento/Soluções

Urbanísticas

Espaço Cerâmica, São Caetano

do Sul (SP), da Sobloco

Construtora

Residencial

Condomínio West Whales, São

Sebastião (SP), da G. D8

Construção

Shopping Center

Mais Shopping Largo 13,

São Paulo,

da Real Estate Partners

Residencial

Fascination Penthouses,

São Paulo

(SP), da Tishman Speyer,

Brookfield, Publicidade Archote e

Fernandez Mera

Categoria Profissionais

Comercialização

Alphaville Residencial 1, Brasília,

da Alphaville Urbanismo

Marketing

Urban Pacaembu Living and

Office, São Paulo, da Brookfield

e Publicidade Archote

Comercialização

DF Century Plaza, Águas Claras

(DF), da Brookfield, Mirante e

MGarzon Eugenio

Marketing

Lozandes Corporate Design,

Goiânia, da Construtora Queiroz Silveira

Oportunidade Estratégica

Mood, São Paulo (SP), da Cyrela

Responsabilidade Social

Construindo Pessoas /

Construindo Profissionais, São Paulo (SP), da Cyrela

Preservação do

Meio Ambiente

Museu Aberto, São Paulo,

da Levisky Arquitetos

Associados

Marketing

Concept, Manaus (AM), da

Patrimônio Construções e Urbis Empreendimentos Imobiliários

Marketing

Rossi no Big Brother Brasil 2011,

Rio de Janeiro (RJ), da Rossi

Soluções Técnicas

Departamento de Projetos

para Produção, São Paulo (SP), da Tecnisa

Responsabilidade Social

Mestres de Obra, São Paulo (SP),

da Toledo Ferrari Construtora,

da Helbor e da Setin

Hors Concours

Conjunto da obra

Construtora Adolpho Lindenberg,São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.