Ben Stansall/ AFP
Ben Stansall/ AFP

McDonald's vai fechar temporariamente 847 lojas na Rússia

A rede de fast food continuará a pagar seus 62 mil funcionários no país; Starbucks e Coca-Cola também suspenderam operações comerciais na Rússia

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2022 | 18h48

 O McDonald's anunciou nesta terça-feira, 8, que vai fechar temporariamente suas 847 lojas na Rússia, após investidores e consumidores terem pedido para rede de fast food cortar relações com o país após a invasão da Ucrânia. Tanto lojas franqueadas quanto as 84% que são controladas e operadas pela própria companhia serão fechadas.

A empresa continuará a pagar os salários dos 62 mil funcionários que trabalham no território russo, mas não há previsão para reabertura das lojas. O McDonald's opera na Rússia há 30 anos.

"Nossos valores significam que não podemos ignorar o sofrimento humano desnecessário que está ocorrendo na Ucrânia", disse o CEO Chris Kempczinski, em mensagem para os funcionários da empresa. Rússia e Ucrânia representaram 9% do faturamento do McDonald's no ano passado.

Coca-Cola e Starbucks

As empresas americanas Coca-Cola e Starbucks seguiram o movimento do McDonald's e anunciaram a suspensão de suas operações comerciais na Rússia. O Starbucks informou que fornecerá suporte aos quase 2.000 parceiros no país. A Coca-Cola não informou qual será o tamanho do impacto da paralisação de atividades na Rússia para os seus negócios. 

Tudo o que sabemos sobre:
McDonald'sRússiaUcrânia [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.