Meirelles: produtividade definirá crescimento do País

Segundo presidente do BC, nenhum país é imune à crise norte-americana

Vinícius Pinheiro, AE

18 de fevereiro de 2008 | 15h28

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, disse hoje que o Brasil não crescerá com base meramente na política macroeconômica. "Em última análise, o que vai definir a capacidade de o País crescer mais rápido é o aumento da produtividade", afirmou. Segundo Meirelles, a política macroeconômica apenas dá condições para que as empresas e os indivíduos busquem uma maior qualidade e eficiência em seus processos.

O presidente do BC também chamou a atenção para as recentes análises acerca do grau de contaminação dos problemas da economia mundial sobre os emergentes. Para ele, teorias como descolamento e recolamento são situações extremas. "É um pouco de tudo isso. Existe contaminação, ninguém é imune, mas não há dúvida de que a situação (dos emergentes) hoje é diferente", avaliou.

Em rápida entrevista, após participar de evento em São Paulo, o presidente do BC evitou comentar a recente melhora da inflação e das expectativas do mercado para os índices de preços.

Tudo o que sabemos sobre:
produçãocriseemergentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.