Merkel diz que acordo entre líderes europeus mantém independência do BCE

 'O BCE terá o papel de sustentar a moeda' enquanto mantém sua independência no futuro, avisou a chanceler alemã

Agência Estado,

27 de outubro de 2011 | 17h47

A chanceler Angela Merkel, da Alemanha, disse que o acordo fechado pelos líderes europeus em Bruxelas nas primeiras horas de hoje mantém a independência do Banco Central Europeu (BCE) e avança no que diz respeito à punição a nações perdulárias da zona do euro.

"O BCE terá o papel de sustentar a moeda" enquanto mantém sua independência no futuro, disse Merkel, "mas é importante que a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, nas iniciais em inglês) seja capaz de comprar bônus no mercado secundário".

Merkel advertiu que a cúpula, que terminou às 4h da manhã de hoje, na hora local, foi a primeira de muitas vindouras. "Eu não creio que seja possível dizer que uma cúpula sozinha resolverá tudo. Trata-se de um processo extenso", afirmou a chefe de governo alemã.

A chanceler defendeu ainda punições mais severas países perdulários dentro da união monetária. "Nós precisamos estar mais resolutos na punição aos pecadores, mais do que no passado", disse ela.

As informações são da Dow Jones. (Ricardo Gozzi)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.