Merkel não é contra eurobônus; debate é sobre momento certo, diz Barroso

Presidente da Comissão Europeia explicou que posição alemã é de que assunto só poderá ser discutido quando nível de integração e diciplina da zona do euro estiver alto

Danielle Chaves, da Agência Estado,

25 de novembro de 2011 | 14h37

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, afirmou nesta sexta-feira, 25, que os países precisam discutir a proposta de criação de eurobônus "sem tabus" e disse que o momento certo para lançamento dos títulos, em vez de a existência ou não deles, é o que preocupa o governo da chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

"A posição da Alemanha é de que os eurobônus podem ser contemplados quando houver um alto nível de integração e disciplina na zona do euro", afirmou Barroso durante uma conferência em Portugal.

Barroso pediu que os países discutam a ideia dos eurobônus abertamente e racionalmente e acrescentou que os mercados precisam ser assegurados de que a zona do euro quer preservar sua moeda. "Sem reforçar a governança na zona do euro será muito difícil, na verdade impossível, manter uma moeda comum", disse.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.