Mesa Air Group pede concordata e reduzirá frota de aviões

A companhia aérea norte-americana de voos regionais Mesa Air Group pediu proteção contra falência em um tribunal de Manhattan nesta terça-feira para eliminar o excesso de aeronaves e chegar a uma "conclusão em melhor tempo" sobre seu litígio com a Delta Air Lines.

REUTERS

05 Janeiro 2010 | 14h02

A Mesa informou que opera atualmente 130 aeronaves, com 700 decolagens diárias para 127 cidades. A empresa tem em sua frota cerca de 20 aviões da Embraer com capacidade para 50 passageiros. De acordo com informações disponíveis no site da fabricante brasileira de aeronaves, a companhia aérea norte-americana não tem novos jatos a receber.

A joint-venture havaiana de baixo custo da Mesa, a go!-Mokulele, não faz parte da concordata e continuará a operar com capacidade total, segundo disse a empresa em comunicado.

Nos documentos à Justiça, a Mesa listou ativos de 975 milhões de dólares e dívidas de 869 milhões de dólares, com data-base em 30 de setembro de 2009.

A Mesa oferece serviços de transporte aéreo regional para US Airways, Delta e outras companhias aéreas maiores.

A Mesa está buscando indenização de mais de 70 milhões de dólares em um processo contra a Delta, depois que o acordo da Delta com uma unidade da Mesa foi cancelado em 2008.

As ações da Mesa recuavam 55 por cento às 13h57 (horário de Brasília).

(Reportagem de Santosh Nadgir)

Mais conteúdo sobre:
AEREAS MESA CONCORDATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.