Metade das famílias tem dívidas, mas inadimplência cai

 No total, 1,8 milhão de famílias de São Paulo possuem algum tipo de dívida

Fabrício de Castro, da Agência Estado,

20 de agosto de 2010 | 13h40

Metade das famílias da cidade de São Paulo tem dívidas a pagar, informou hoje a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomecio-SP). Em agosto, o número de famílias endividadas é de 50%, ante 52% registrado em julho pela Pesquisa de Endividamento de Inadimplência do Consumidor (Peic). No total, 1,8 milhão de famílias da cidade possuem algum tipo de dívida.

Já o índice de famílias com contas em atraso recuou para 14% em agosto, em relação aos 15% de julho e aos 19% de agosto do ano passado. Já o índice de inadimplência da Peic - que mede a proporção de famílias que acreditam não ter condições de pagar total ou parcialmente as contas nos próximos meses - atingiu 5% em agosto, ante os 11% de julho. Em agosto de 2009, o indicador era de 8%.

Para a assessora econômica da Fecomercio Adelaide Reis, em agosto do ano passado a economia brasileira ainda sofria a influência da crise financeira internacional. "Nesse cenário, o endividamento das famílias mostrava trajetória ascendente, já que, com a escassez de crédito, havia maior dificuldade na rolagem das dívidas, o que provocou elevação do total de famílias com contas em atraso e aumento do índice de inadimplência naquele momento."

Agora, o cenário é diferente. "Fatores relacionados ao desenvolvimento de um melhor ambiente econômico indicam crescimento sustentado do crédito às pessoas físicas, favorecendo a evolução do consumo familiar", afirma Adelaide. "A expansão do emprego e da renda familiar, o aumento da oferta de crédito, a elevação da confiança do consumidor e a evolução moderada do endividamento médio dos tomadores de empréstimos são importantes para esse cenário."

A pesquisa aponta ainda que, em agosto, 49% das famílias endividadas tinham entre 11% e 50% da renda comprometida com pagamentos. Para 24% das famílias endividadas, o comprometimento é superior a 50%, enquanto 21% das famílias utilizam menos de 10% da renda mensal para pagar dívidas. A Peic é apurada mensalmente pela Fecomercio desde fevereiro de 2004. No levantamento, são ouvidos 2.200 consumidores no município de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.