Metro quadrado em Santos chega a R$ 11 mil

Unidades com tamanho entre 48 m² e 80 m² são as mais procuradas

O Estado de S. Paulo,

20 de junho de 2011 | 15h15

O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) na Baixada Santista divulgou nesta semana estudo inédito sobre o mercado imobiliário da região, em parceria com a Robert Michel Zarif Assessoria Econômica. O levantamento inclui dados sobre lançamentos, vendas e valores do metro quadrado em Santos, São Vicente, Guarujá e Praia Grande.

O levantamento apresentado pelo economista Robert Zarif é pontual e está fundamentado num estudo de números que envolvem desde unidades populares de um dormitório até imóveis de padrão elevado, com valor de metro quadrado que beiram os R$ 11 mil. "No universo pesquisado, todos os produtos tiveram demanda e giro", observa o especialista.

Ainda de acordo com Zarif, a região registra uma participação importante dos imóveis de dois e três dormitórios, fatias que representam quase 80% do mercado.

Já as unidades com tamanho entre 48 m² e 80 m² são as mais procuradas. "Embora o estudo englobe toda a Baixada, é importante destacar algumas peculiaridades. Santos, por exemplo, tem um déficit para imóveis de um dormitório, cuja a procura é grande. Na cidade predominam as unidades com tamanho entre 90 e 130 m²."

Por outro lado, municípios como Praia Grande, Itanhaém e Mongaguá, que ainda têm disponibilidade maior de terrenos, conseguem construir de forma mais diversificada.

Tudo o que sabemos sobre:
SecoviimóvelSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.