MGM pede concordata após fechar acordo com credores

O estúdio Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) entrou com um pedido de concordata hoje após ter firmado, na semana passada, um acordo segundo o qual os credores perdoariam mais de US$ 4 bilhões em dívidas em troca de uma participação na companhia e sob a condição de o gerenciamento do estúdio passar para as mãos dos cofundadores da Spyglass Entertainment, Gary Barber e Roger Birnbaum, após a reestruturação.

AE, Agencia Estado

03 de novembro de 2010 | 20h41

O MGM acredita que seu pedido será aprovado num período de um mês e pretende levantar aproximadamente US$ 500 milhões após sair da concordata para financiar novos filmes e programas de televisão, além de outras operações. O estúdio é responsável por um acervo de 4.100 títulos cinematográficos, incluindo as franquias "James Bond" e "Rocky". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
MGMconcordatacinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.