Milho: Conab cancela PEP para lotes de MT por suspeita de fraude

São Paulo, 25 - O leilão de PEP (Prêmio de Escoamento de Produto) de milho de hoje vendeu 57,3% da oferta total de 16 mil toneladas. A oferta original era de 35 mil toneladas, mas quatro lotes de Mato Grosso que somavam 19 mil toneladas, foram cancelados pela Conab. Segundo fonte do Ministério da Agricultura, os lotes de Mato Grosso foram cancelados porque existe suspeita de má fé por parte de participantes do programa. Correm rumores de que os compradores tomam o PEP e pagam o preço mínimo exigido para a operação, mas o produtor devolve a diferença entre mínimo e mercado ao comprador posteriormente. É fraude, segundo a fonte, porque o objetivo do PEP é garantir o preço mínimo oficial pago ao produtor, que em Mato Grosso é de R$ 11,00/saca. O fato é que os preços não reagem no disponível mato-grossense, apesar do PEP. Há semanas nenhum negócio é reportado pelo valor mínimo oficial, só abaixo. A fraqueza permanente alimenta a suspeita de fraude, e caso os agentes do PEP não respeitem as premissas do programa o Estado de Mato Grosso pode ficar de fora. Da oferta efetiva do leilão de PEP de hoje, as 8 mil toneladas ofertadas para milho de Goiás foram integralmente rematadas, com deságio de 18,57% no lote mais, de 6 mil toneladas, e deságio de 5,9% no outro lote, de 10 mil toneladas. Outras 8 mil toneladas de PEP para a Bahia foram a leilão hoje, com remate de 1.170 toneladas (14,63%), sem deságio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.