Milho e Soja fecham em queda com clima menos preocupante nos EUA

São Paulo, 3 - Os contratos futuros do milho voltaram a fechar em queda na Bolsa de Chicago (CBOT). Segundo traders, o mercado foi pressionado por vendas de especuladores. No caso da soja, os futuros caíram com previsões de clima calmo, sem ameaça à nova safra norte-americana, pelo menos durante a próxima semana. A meteorologia indicava hoje ausência completa de ameaça climática às lavouras durante toda a semana que vem, com temperaturas elevadas. Descartada a possibilidade de frio e geadas, o mercado devolveu boa porção do prêmio climático que vinha aplicando aos futuros nas últimas sessões. Para o milho, o corretores disseram que as projeções correntes para a produção americana também são baixistas. O volume de negócios do dia foi reduzido na Bolsa de Chicago, entretanto. O mercado se preparou para o feriado prolongado nos EUA. Segunda-feira, Dia do Trabalho para os americanos, as bolsas não operam. Os contratos para setembro do milho fecharam a US$ 2,2350 por bushel, queda de 4,25 cents. Os contratos para dezembro recuaram para US$ 2,31, perda de 5,25 cents. Na soja, os contratos do grão fecharam a US$ 6,1475, queda de 13 cents. Os contratos para novembro fecharam a US$ 6,1225, queda de 16,50 cents. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.