Milho: sem comprador, mercado do Mato Grosso despenca

São Paulo, 7 - Os preços do milho no Mato Grosso estão despencando. Em apenas uma semana, a cotação do cereal em Sorriso (MT) caiu 5,24%, segundo apuração do CEPEA. Ontem, a cotação naquela praça foi apurada em R$ 9,40/saca. Operadores do Estado afirmam que os compradores estão desaparecidos do mercado. Dentre os três maiores frigoríficos do Brasil, apenas um deles tinha preço aberto para o estado. A empresa afirmou que pagaria R$ 9,00/saca para lotes de milho com pagamento em dezembro, em Lucas do Rio Verde. "É a mesma coisa que dizer que está fora de mercado", lamentou fonte de corretora de Cuiabá. As outras empresas sequer abriram preço. Já as outras empresas, nem preço tinham. O mesmo cenário valia para as grandes tradings. Nenhuma daquelas empresas do chamado grupo ABCD estava no mercado. Assim, os poucos tomadores presentes no mercado são granjeiros de raio de ação local e, eventualmente, algum cerealista. "São tomadores que beliscam alguma coisa no mercado e somem rapidamente", diz fonte do estado. Ontem, havia um comprador de pequeno porte a R$ 9,50/saca em Lucas do Rio Verde. Não havia vendedor a tais preços. No Paraná, as cotações se mantiveram estáveis na quarta-feira. No norte, voltaram a ocorrer negócios a R$ 15,50/saca. Era o mesmo preço do oeste do Estado. Já no porto, o preço nominal era de R$ 16,50/saca. (segue)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.