Minerva reestrutura marca de olho no varejo

O Grupo Minerva reestrutura a identidade visual e marcas para ampliar sua presença no varejo, agora sob o nome Minerva Foods. "A estratégia é B2B (business to business), uma forma de ampliar nosso relacionamento e de fidelizar o varejo", explicou o diretor presidente da companhia, Fernando Galletti de Queiroz nesta terça-feira. Segundo ele, o objetivo é ter uma identidade visual única para as marcas nacionais e internacionais.

SUZANA INHESTA, Agencia Estado

21 de agosto de 2012 | 15h25

O executivo não quis informar os investimentos para a ação, alegando que não existe um volume relevante adicional. "O investimento é na força de vendas", declarou.

Segundo o gerente de marketing da companhia, Fabio Teixeira, o trabalho de reestruturação da identidade foi feito com base em estudos de mercado por dois anos. A empresa responsável foi a gaúcha Muniz e Martinez. "Queremos reforçar que cada vez mais somos uma empresa de alimentos e moderna", disse Teixeira.

O gerente de marketing também informou que a empresa trabalha com um prazo de 90 dias para que todos os produtos da companhia estejam com a nova identidade visual e mais 60 dias para que os itens cheguem ao consumidor e os outros produtos saiam dos

estoques nos pontos de venda. A reestruturação coincide com os 20 anos da empresa e cinco anos da abertura de capital.

A companhia já está preparado itens específicos para o Natal. "O Natal brasileiro será da carne bovina", afirmou o diretor de operações Brasil do Minerva Foods, Luís Ricardo. Segundo ele, a nova marca ajudará a empresa a reforçar suas qualidades nos mais de 25 mil pontos de venda, em quase 1,3 mil cidades do País, que compram os itens da merca, em média, três vezes ao mês.

Já em exportações, nas quais o Minerva Foods tem uma participação de 22,3% das vendas externas totais de carne bovina brasileira (dado dos últimos 12 meses até o segundo trimestre), Queiroz disse que a demanda vai aumentar, sustentada pela procura dos países emergentes.

Tudo o que sabemos sobre:
Minervamarcavarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.