Ministra francesa anuncia candidatura à direção do FMI

Christine Lagarde disse que pretende colocar seu nome como opção à substituição de Dominique Strauss-Kahn no cargo de diretor-gerente do Fundo

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

25 de maio de 2011 | 07h34

A ministra das Finanças da França, Christine Lagarde, disse nesta quarta-feira, 25, que pretende colocar seu nome como opção para substituição de Dominique Strauss-Kahn no cargo de diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Hoje, gostaria de declarar minha intenção de concorrer à posição de diretor-gerente do FMI", disse Lagarde em entrevista concedida a jornalistas.

Investigação

Lagarde disse que sua consciência está tranquila sobre uma possível investigação de abuso de autoridade, pois ela teria agido de acordo com a lei.

"Eu tenho toda confiança nesse procedimento porque minha consciência está perfeitamente limpa", disse Lagarde, questionada sobre o caso depois de anunciar sua candidatura para a chefia do FMI. "Eu agi no interesse do Estado e em respeito à lei."

Juízes da França devem decidir em 10 de junho se iniciarão uma investigação formal sobre o papel de Lagarde para assegurar um pagamento de 285 milhões de euros ao empresário Bernard Tapie, um amigo e aliado político do presidente Nicolas Sarkozy, para encerrar uma disputa sobre um banco estatal.

(Com informações da Dow Jones e da Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:
FMILagardeStrauss-Kahndiretor-gerente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.