Ministro da China promete maior equilíbrio no comércio com os EUA

Segundo ministro, governo chinês gostaria que as exportações norte-americanas para a China dobrassem para US$ 200 bilhões anuais até 2015

Renato Martins, da Agência Estado,

21 de janeiro de 2011 | 16h48

O ministro do Comércio da China, Chen Deming, reconheceu que os grandes déficits comerciais dos EUA causam tensões nas relações entre os dois países e prometeu trabalhar para um comércio mais equilibrado.

Chen disse que o governo chinês gostaria que as exportações norte-americanas para a China dobrassem para US$ 200 bilhões anuais até 2015, como parte de um comércio bilateral de US$ 500 bilhões. "Nossos dois países precisam sentar-se e encontrar uma solução para um déficit ou superávit tão grande", afirmou o ministro durante uma conferência com empresários dos dois países em Chicago.

Ele também disse que "a China espera que os EUA possam exportar mais de seus produtos de alta tecnologia para a China. Vamos tentar encontrar maneiras de expandir as exportações norte-americanas para a China".

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
ChinacomércioEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.