Ministro diz que Grécia precisa completar reforma

Mudanças precisam ser aprovadas antes de encontro entre autoridades da zona do euro, no dia 3 de julho, para garantir próxima parcela do pacote de resgate

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 16h17

O ministro de Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, disse nesta terça-feira, 21, que o país precisa aprovar o plano de cortes nos gastos públicos - e as reformas econômicas a ele atreladas - antes de um encontro das autoridades da zona do euro em 3 de julho, de forma a garantir a próxima parcela do pacote de resgate.

Os comentários do ministro indicam que a Grécia está cedendo à pressão dos demais países europeus e pretende acelerar a votação do plano de austeridade fiscal. Anteriormente, o governo grego havia dito que aprovaria os cortes nos gastos públicos até o final deste mês, mas que a votação sobre as reformas econômicas ocorreria alguns dias depois. Agora, Venizelos disse que ambos serão votados até no máximo 30 de junho.

No início desta semana, os ministros de Finanças da Europa deixaram claro que a Grécia não receberá a próxima parcela do financiamento de 110 bilhões de euros assinado em maio do ano passado a não ser que o plano de austeridade fiscal e as reformas econômicas sejam aprovadas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciadívidareforma econômica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.