Ministro sugere que Irlanda pode precisar de mais empréstimos

Segundo a autoridade, a Irlanda não deverá voltar aos mercados de dívida no próximo ano e pode precisar de uma extensão do programa de empréstimo existente

Nalu Fernandes, da Agência Estado,

30 de maio de 2011 | 09h23

A Irlanda não deverá voltar aos mercados de dívida no próximo ano e pode precisar de um novo programa de empréstimos ou de uma extensão do programa existente, disse o ministro dos Transportes do país, Leo Varadkar, ao Sunday Times.

Varadkar afirmou que 2013 pode chegar antes que a Irlanda volte a se financiar nos mercados, uma vez que as taxas dos títulos do país permanecem em níveis elevados.

"Isso significaria um segundo programa. Ou a extensão do programa existente ou um segundo programa. Acredito que esta seria a visão da maioria das pessoas", disse.

No início do mês, o Fundo Monetário Internacional (FMI) elogiou os esforços de austeridade do governo irlandês, mas advertiu que a zona do euro precisava de um novo "plano abrangente" para resolver a crise de dívida. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Irlandaempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.