Ministros da UE chegam a acordo político para supervisor bancário único

Acordo é parte essencial da união bancária que o bloco pretende implementar

Álvaro Campos, da Agência Estado,

12 de abril de 2013 | 20h22

O grupo de ministros de Finanças da União Europeia (Ecofin) chegou nesta sexta-feira a um acordo político para a criação de um supervisor bancário conjunto. Em uma coletiva de imprensa na capital irlandesa, o comissário de Mercados Internos da UE, Michel Barnier, disse que os membros do bloco chegaram a um "acordo final" para o supervisor, que é uma parte essencial da união bancária que o bloco pretende implementar.

No mês passado lideranças da UE já tinham chegado a um acordo sobre o supervisor bancário com o Parlamento Europeu. A nova autoridade será uma agência dentro do Banco Central Europeu (BCE), se reportando ao conselho executivo da instituição. A aprovação formal do acordo deve acontecer na próxima quinta-feira, por embaixadores da UE, segundo duas fontes do bloco.

Apesar do acordo com o Parlamento Europeu, nas últimas semanas a Alemanha ameaçava paralisar as negociações para a supervisão conjunta, devido a temores sobre o desenvolvimento da nova autoridade, que deve estar integralmente em operação em meados de 2014. Os alemães temem que o poder de supervisão possa prejudicar a credibilidade das ações de política monetária do BCE.

Assim, a Alemanha acredita que possa ser necessária uma mudança nos tratados da UE, para forçar uma clara separação entre a política monetária do BCE e o novo poder de supervisão. Hoje os membros do bloco assinaram uma declaração afirmando que estão "prontos para trabalhar construtivamente em uma proposta para mudanças no tratado". As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
UEEuropauniao bancaria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.