MMX pode obter segunda-feira licença para expansão em Serra Azul

A MMX, mineradora do empresário Eike Batista, pode receber na próxima segunda-feira a licença que faltava para expandir sua mina de ferro em Serra Azul, importante projeto da companhia.

SABRINA LORENZI E LEILA COIMBRA, REUTERS

28 de março de 2012 | 12h41

O assunto está previsto para ser tratado na próxima reunião do Conselho Estadual de Política Ambiental de Minas Gerais (Copam), segundo informação do site do órgão.

A licença de instalação permitirá a construção da usina de beneficiamento. Com as obras de expansão de Serra Azul, situada no quadrilátero ferrífero de Minas Gerais, a produção da MMX passará de 8,7 milhões de toneladas de minério de ferro por ano para 24 milhões de toneladas anuais.

A expansão deverá consumir 4 bilhões de reais de investimentos e a previsão é que a nova planta esteja em operação até o primeiro trimestre de 2014.

O projeto prevê ainda um terminal ferroviário, um transportador de correia de longa distância, adutoras e estrutura para transmissão de energia.

A expectativa de liberação da licença impulsionou os as ações da MMX neste ano. Depois de amargar queda constante a partir do segundo semestre do ano passado, as ações da companhia passaram a subir em 2012.

De janeiro até o fechamento desta terça-feira, os papéis acumulam alta de 39 por cento e, segundo um analista, a alta se deve às perspectivas de obtenção da licença.

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIALICENCAMMX*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.