MMX tem prejuízo líquido de R$ 55,2 milhões no 1.º tri

A mineradora MMX, do grupo EBX, do empresário Eike Batista, registrou prejuízo líquido foi de R$ 55,2 milhões no primeiro trimestre, ante um lucro de R$ 49,3 milhões nos três primeiros meses de 2012. No quarto trimestre do ano passado a empresa teve prejuízo de R$ 348,7 milhões.

VINICIUS NEDER, Agencia Estado

29 de abril de 2013 | 19h53

O Ebitda ajustado do primeiro trimestre foi de R$ 3,1 milhões, 71% menor do que em igual período de 2012, mas acima do resultado negativo de R$ 16,8 milhões do quarto trimestre de 2012. A produção de minério de ferro da MMX no primeiro trimestre foi de 1,5 milhão de toneladas, queda de 7% frente ao quarto trimestre de 2012 e recuo de 1% em comparação com o primeiro trimestre de 2012.

O Custo dos Produtos Vendidos (CPV) do primeiro trimestre do ano ficou em R$ 71,49 por tonelada, superior em 28% ao valor de R$ 55,91 do último trimestre de 2012. Segundo a empresa, a elevação de custos deveu-se a um menor volume de vendas (-28% em comparação com o trimestre anterior), acarretando a não diluição dos custos fixos; a um aumento do recolhimento de Cfem, royalties e TFRM; ao maior volume de exportações de Corumbá via Argentina, que possui maior CPV/ton em função da logística fluvial; e ao menor ajuste de inventário.

Tudo o que sabemos sobre:
Grupo XMMXlucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.