Moody's muda perspectiva de Vale para positiva

A agência de classificação de risco Moody''s mudou a perspectiva de rating da Vale de estável para positiva. A Moody''s afirmou o rating de emissor na escala global e moeda local Baa2, o rating na escala nacional brasileira Aaa.br, o rating na escala global em moeda local Baa2 e o rating na escala nacional brasileira (NSR) Aaa.br dos R$ 750 milhões em notas seniores sem garantias (debêntures de infraestrutura).

NATALIA GÓMEZ, Agencia Estado

11 de abril de 2014 | 16h40

Segundo comunicado, a mudança na perspectiva para positiva, de estável, "reconhece a abordagem mais focada e disciplinada da Vale no desenvolvimento de projeto, alocação de capital, redimensionamento de sua carteira de ativos para segmentos de negócios estrategicamente importantes, venda de ativos não estratégicos e foco na redução de custo".

Um exemplo, segundo a agência, é a redução nos custos da empresa com pesquisa e desenvolvimento em 2013, em aproximadamente 45%, para cerca de US$ 663 milhões, redução nos investimentos em torno de US$ 2 bilhões, para cerca de US$ 14,2 bilhões, e redução ampla nos custos gerais e de produção.

De acordo com a Moody''s, a alteração na perspectiva também leva em consideração a decisão da empresa ao final de 2013 quanto à disputa relativa a impostos, no período de 2003 a 2012, conforme exemplificado por sua participação em um acordo tributário federal (Refis). "A Moody''s considera positivo para o crédito, uma vez que define as quantias a serem pagas, e que podem ser acomodadas no perfil de liquidez da empresa, e resolve um risco considerável de evento para a empresa", informou.

Para a agência, estas ações são vistas como um melhor posicionamento da empresa para tolerar obstáculos relativos a preços para seus principais produtos, particularmente minério de ferro, nos próximos doze a dezoito meses.

Tudo o que sabemos sobre:
Moody'sValerating

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.