Moody’s pode rebaixar JBS após compra da Seara Brasil

Ratings de longo prazo da empresa e de suas subsidiárias estão agora sob revisão para possível queda de nível

Suzana Inhesta, da Agência Estado,

10 de junho de 2013 | 20h08

SÃO PAULO - A agência de classificação de risco Moody's informou na noite desta segunda-feira, 10, que colocou os ratings de longo prazo da empresa de alimentos JBS e de suas subsidiárias sob revisão para possível rebaixamento.

A decisão, comunicada em nota, veio após o anúncio da compra da Seara Brasil e das operações de couro da Zenda, que eram da Marfrig, pela JBS. Na operação, a JBS assume as dívidas da Marfrig de R$ 5,85 bilhões.

De acordo com a Moody's, a transação traz impacto negativo no curto prazo na alavancagem da JBS e sua geração de fluxo de caixa.

"Durante o processo de revisão dos ratings, a Moody's irá avaliar as políticas financeiras da JBS e seu crescimento, especificamente, via novas aquisições", declaram os analistas da agência.

Os ratings que foram colocados em revisão para possível rebaixamento foram: o rating 'Ba3' sênior sem garantia da JBS; os ratings 'Ba3' dos notes emitidos pela JBS USA; o rating 'Ba3' dos bonds emitidos pela JBS Finance II; o rating 'Ba3' dos notes com vencimento em 2016 da JBS S/A e o rating 'Ba3' do notes emitidos pelo Bertin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.