Moody's rebaixa ratings de nove bancos gregos

Agência de classificação de risco adverte para pressão no setor financeiro do país,  que está dependendo do BCE para administrar suas necessidades de liquidez

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

30 de abril de 2010 | 09h31

A Moody's Investors Service rebaixou nesta sexta-feira, 30, os ratings de solidez financeira, de depósitos e sobre a dívida de nove bancos gregos, para refletir o enfraquecimento individual da solidez das instituições e antecipar potenciais pressões provenientes dos desafios econômicos do país adiante. Os ratings dos depósitos e da dívida dos bancos permanecem em revisão para possível rebaixamento, a qual será concluída quando a agência terminar a revisão da nota soberana do país, prevista para após o fechamento do pacote de ajuda com novas medidas de austeridade da Grécia.  

Os bancos atingidos pelo rebaixamento anunciado hoje são: National Bank of Greece, EFG Eurobank Ergasias SA, Alpha Bank AE, Piraeus Bank, Emporiki Bank of Greece, Agricultural Bank of Greece, General Bank of Greece, Marfin Egnatia Bank and Attica Bank.

A Moody's observou que os gargalos econômicos provocam impacto material nas condições do setor financeiro, exigindo que obtenham mais suporte. A agência observa que as medidas de austeridade que a Grécia terá de adotar poderão ajustar desequilíbrios fiscais em termos nacionais, "o que é positivo em para o crédito soberano", mas devem deprimir o crescimento econômico, causando aumento do desemprego, queda no consumo e no lucro das pequenas e médias empresa, provocando "significante pressão adicional sobre a já enfraquecida qualidade dos ativos e lucratividade do setor bancário".

A Moody's acrescentou que os bancos estão dependentes das linhas de crédito do Banco Central Europeu (BCE) para administrar suas necessidades de liquidez, uma vez que a crise fechou o acesso dos bancos gregos aos mercados interbancários e aos mercados de bônus. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Moody'sGréciabancosCrise europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.