Morre em São Paulo o fundador da Brastemp, Hugo Miguel Etchenique

Empresário teve papel importante na história da indústria brasileira no comando de uma das mais importantes empresas do País

Sonia Racy e Cley Scholz, O Estado de S. Paulo - Texto atualizado às 11h15

22 de julho de 2014 | 09h08

SÃO PAULO - Morreu na noite desta segunda-feira, 21, em São Paulo, o empresário Hugo Miguel Etchenique, fundador da Brastemp, uma das mais importantes indústrias do País. 

O empresário tinha 88 anos e sofria de complicações pulmonares há cerca de três anos. No domingo, foi internado no hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, mas a infecção agravou-se e ele não resistiu.

O velório será nesta terça-feira, das 10h às 14h, no Einstein (Avenida Albert Einstein, 672, no Morumbi, São Paulo) e em seguida ele deve ser sepultado no cemitério São Paulo, na Avenida Cardeal Arcoverde, em Pinheiros. Etchenique deixa cinco filhos, 14 netos e dois bisnetos. 

Apesar de ter deixado o comando do grupo Brasmotor (controlador da Multibrás, dona das marcas Brastemp, Consul e Semer) no ano 2000, após 30 anos, Etchenique ainda era chamado para opinar sobre os negócios da empresa, que teve o controle acionário vendido em 1997 para a americana Whirlpool.

O bordão "Não é assim uma Brastemp", um dos mais famosos da publicidade brasileira, foi criado na sua gestão. "Ele era uma Brastemp", comenta o seu filho Rodrigo, que participava com ele da direção da empresa.

"Ele estava um pouco decepcionado com a economia brasileira e com os rumos do País", conta Rodrigo. Um dos motivos era a desaceleração da indústria e a preocupação dos empresários do setor com o baixo crescimento da economia. Em maio, a fábrica das marcas Brastemp e Consul anunciou férias coletivas para cinco mil funcionários.

Com a vista prejudicada, precisava da ajuda de parentes próximos para ler o noticiário. "Ele gostava muito do Estadão".

Era torcedor do Santos, e a última partida que viu foi a vitória do seu time contra o Palmeiras por dois a zero. Antes, sofreu com as derrotas da seleção brasileira na Copa 2014.

A Brastemp, fabricante de eletrodomésticos da linha branca, foi criada em 1954 pelo Grupo Brasmotor, com fábrica em Rio Claro. 

Em 1994, Brastemp, Consul e Semer se fundiram para formar a Multibrás, que se tornou a maior indústria de eletrodomésticos da América Latina. A empresa depois faria parceria com o grupo americano Whirlpool Corporation, maior fabricante de eletrodomésticos do mundo. 

Em nota, o CEO da Whirlpool Latin America, João Carlos Brega, manifestou, em nome dos 68 mil colaboradores da empresa pelo mundo, solidariedade e carinho aos familiares. "Inexistem palavras capazes de descrever o profundo respeito e admiração que sempre tivemos pelo Sr. Etchenique, além do reconhecimento por suas inúmeras contribuições ao nosso País, à indústria brasileira e à inovação. Hugo Miguel Etchenique será para sempre lembrado como um ícone e um exemplo para os brasileiros e para a indústria", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
BrastempEtchenique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.