Valéria Gonçalvez / AE - 26/10/2004
Valéria Gonçalvez / AE - 26/10/2004

Morre o empresário Shunji Nishimura, inventor da colheitadeira de café

Inventor da 1ª colheitadeira de café do País, Nishimura fundou a Jacto, império que fatura anualmente quase R$ 1 bilhão

Cley Scholz, de O Estado de S. Paulo,

23 de abril de 2010 | 19h54

Morreu nesta sexta-feira, 23, ao 99 anos, em Pompeia, no interior de São Paulo, o imigrante japonês Shunji Nishimura, um dos grandes empresários do agronegócio brasileiro. Inventor da primeira colheitadeira de café do País, fundou a Jacto, um império que hoje reúne uma dezena de empresas, emprega 3 mil trabalhadores, exporta para 90 países e fatura anualmente quase R$ 1 bilhão. Ele fundou três escolas - o Colégio Técnico Agrícola de Pompeia, uma escola de ensino fundamental e a Escola Profissionalizante Chieko Nishimura, esta, em convênio com o Serviço Nacional da Indústria (Senai).

 

Também criou a Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia, em cuja sede o seu corpo está sendo velado. O sepultamento será neste sábado às 17 horas no Cemitério Municipal de Pompeia. Em entrevista concedida ao Estadão em 2008, no centenário da imigração japonesa, ele contou que ainda tinha planos: "Se eu tivesse mais 100 anos, iria brigar para que todos os estudantes brasileiros tivessem pelo menos um ano de ensinamentos agrícolas".

 

Nascido em Kioto, veio para o Brasil a bordo do navio Buenos Aires-Maru, Nishimura em 1932. Em 1938, decidiu pegar um trem na Estação da Luz e foi até o ponto final da linha. Foi parar em Pompeia, a 470 quilômetros de São Paulo. Durante dois anos, viveu de consertar peças quebradas e de vender canecas feitas com latas de óleo.

 

Em 1979, lançou a primeira colheitadeira de café do mundo, num projeto que levou sete anos para ser concluído. Denominada Jacto K-3, a colheitadeira é comercializada até hoje com inovações tecnológicas, como o GPS. Nishimura completaria 100 anos no dia 8 de dezembro deste ano. O corpo do empresário está sendo velado em Pompeia. Shunji Nishimura deixa 7 filhos, 21 netos e 9 bisnetos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.