Move Mais entra no pagamento eletrônico de pedágio em SP

A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) anunciou, nesta quarta-feira, 16, a entrada de mais uma empresa no mercado de pagamento eletrônico de pedágio. A Move Mais é a quarta empresa autorizada a prestar serviços nas rodovias estaduais, a terceira a entrar no mercado desde 2012, quando o governo paulista decidiu ampliar a oferta de prestadores desse serviço.

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

16 de outubro de 2013 | 11h57

Até o final deste ano, a Move Mais deve passar a atuar em todas as rodovias estaduais concedidas, oferecendo um plano pós-pagos e dois tipos de planos pré-pagos, que não terão mensalidade. A empresa tem como meta oferecer uma gama de serviços para facilitar a vida do usuário, como o gerenciamento da conta e saldo por meio do portal Move Mais ou aplicativos para smartphone.

Em nota, a Artesp explica que a entrada de novas operadoras integra a atual política pública de transportes adotada pela Secretaria de Logística e Transportes do Estado, com o objetivo de incentivar a concorrência das empresas para baixar os custos do serviço e garantir maior segurança, conforto, rapidez e economia aos usuários das rodovias paulistas.

A abertura do mercado já fez com que os custos do serviço diminuíssem. Segundo a agência, até o ano passado, os usuários das rodovias paulistas que quisessem optar pelo pagamento eletrônico de pedágio contavam com apenas uma empresa e um plano de serviço, com cobrança de R$ 69,56 de taxa de adesão, além de R$ 12,40 de mensalidade. Com a entrada de novos concorrentes, foram implantados planos com taxa de adesão zero e mensalidades que caíram para até R$ 8,41 - caso do Sem Parar; e R$ 6,00 para planos da Auto Expresso DBTrans. Além dessas duas empresas, também atua nesse mercado a ConectCar.

Tudo o que sabemos sobre:
pagamento eletrônicoMove MaisSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.