MPX inicia produção de carvão na Colômbia no 4o tri de 2012

A MPX, empresa de geração de energia do grupo EBX, do empresário Eike Batista, pretende iniciar a produção de carvão na Colômbia no último trimestre de 2012, afirmou o presidente da MPX Colombia, Ricardo Gaviria.

REUTERS

22 de julho de 2011 | 13h38

"Em 2012, iremos produzir 200 mil toneladas (...) no último trimestre", disse Gaviria, no final da noite de quinta-feira, durante uma conferência sobre infraestrutura, na Colômbia.

O executivo disse também que a produção será de 1,7 milhão de toneladas em 2013, chegando a 35 milhões de toneladas em 2020. O total de investimentos previstos é de cerca de 3 bilhões de dólares.

As reservas de carvão da MPX estão localizadas na província de La Guajira, próximas das operações do maior exportador privado da Colômbia, a Cerrejon, que tem operações integradas de mineração e transporte.

A MPX pretende também ter um sistema integrado entre mina, ferrovia e porto, para atender as operações da companhia no país.

Gaviria disse que um porto deverá entrar em operação ao final de 2013 com uma capacidade inicial de 5 milhões de toneladas por ano, com potencial para chegar a 35 milhões de toneladas.

Segundo a MPX, as reservas certificadas na região são de 1,6 bilhão de toneladas em depósitos subterrâneos na área de San Juan, além de outras 144 milhões de toneladas em minas a céu aberto.

"As operações nas minas subterrâneas serão iniciadas no final de 2014, início de 2015", disse Gaviria, ao acrescentar que a mina subterrânea terá capacidade de produzir 30 milhões de toneladas.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASMPXCOLOMBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.