Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

MPX vai mudar de nome para se desvincular de Eike Batista

Companhia não trará mais a letra ‘X’, marco dos negócios do empresário; decisão sai no dia 11

Antonio Pita, da Agência Estado,

29 de agosto de 2013 | 17h37

A empresa de energia MPX anunciou nesta quinta-feira, 29, aos acionistas que o novo nome da companhia será votado em assembleia geral ordinária no dia 11. A ideia é desvincular a companhia do empresário Eike Batista, que detém, atualmente, 29% das ações. O novo nome não trará a letra "X", marca dos negócios de Eike. Ele justificava a escolha pela simbologia do efeito multiplicador.

Também em pauta estará a indicação de Joel Rennó Júnior como novo membro do Conselho de Administração. De acordo com o comunicado, a assembleia também proporá "reformar e consolidar o estatuto social da MPX". A alteração era prevista desde junho, quando a MPX finalizou acordo de acionistas para ampliação da participação da empresa alemã E.ON.

Na capitalização finalizada em 21 de agosto, a E.ON aportou mais de R$ 366,7 milhões na companhia, executando o direito de preferência na compra das ações. Entre terça-feira, 3, dia 5, está prevista uma nova rodada de compra de papeis entre os acionistas com direito de preferência. Rennó Júnior será conselheiro da companhia com mandato de dois anos. Ele é, atualmente, diretor financeiro da EBX, holding do grupo de Eike. O pai de Rennó Júnior foi presidente da Vale e da Petrobrás.

Tudo o que sabemos sobre:
mpxeike batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.