Jonne Roriz/Estadão
Jonne Roriz/Estadão

MRV e Brookfield fazem acordo para venda de empreendimentos da Luggo

A startup do grupo MRV é focada em imóveis construídos apenas para locação; operação ocorrerá em três etapas, a depender do nível de maturidade dos empreendimentos

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2021 | 11h37

A MRV e a Brookfield Asset anunciam parceria para a venda de 5,1 mil unidades da Luggo, que têm receita estimada em R$ 1,26 bilhão. Startup do grupo MRV, a Luggo atua no ramo de imóveis construídos para locação.

A venda será dividida em três etapas. Na primeira, serão 1.842 unidades de empreendimentos com alvará de construção expedidos e R$ 453 milhões de receita estimada. Na segunda parte, serão cerca de 2.550 unidades sem alvará (previstos para até o fim de 2022), com valor geral de vendas R$ 630 milhões. Na última etapa, estão as unidades que terão alvará apenas depois do ano que vem. São 710 unidades com receita estimada de 175 milhões.

Nesta quarta-feira, ocorreu a primeira venda, na fase 1, do Luggo Cabrale, em Contagem (MG), e do Luggo Piqueri, em São Paulo (SP). Após cada venda, a Luggo permanecerá na condição de administradora das propriedades.

A MRV diz que o Luggo Cabral atingiu 45% de locação em apenas 60 dias e que o Luggo Piqueri terá o início das locações de suas unidades em janeiro de 2022. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.