MST inicia desocupação de fazendas do Pontal, em SP

Sorocaba, 26 - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) do líder José Rainha Júnior desocuparam hoje três das 15 fazendas invadidas durante o "inverno quente", em protesto contra o projeto do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), de regularização fundiária do Pontal do Paranapanema. No final da tarde, os 65 invasores deixaram a fazenda Beira Rio, em Teodoro Sampaio, e retornaram para um acampamento na entrada da cidade. Também foram desocupadas as fazendas Iaras 1 e Iaras 2, em Euclides da Cunha Paulista.De acordo com Rainha, a saída dos sem-terra ocorreu independentemente de notificação judicial. "As negociações para a obtenção dessas áreas para a reforma agrária foram retomadas", explicou. Os donos da fazenda Guarani, em Presidente Bernardes, e da São José, em Piquerobi, também entraram com pedidos de reintegração de posse. As liminares podem ser dadas hoje. As ações referentes às fazendas Santa Lourdes, em Flora Rica, e Santa Tereza, em Presidente Venceslau, também devem ter decisão esta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.