Mudança em limite a estrangeiros em companhias aéreas eleva possibilidades de capital, diz Gol

Mudança em limite a estrangeiros em companhias aéreas eleva possibilidades de capital, diz Gol

Segundo presidente-executivo, a mudança, que elimina a barreira de 20% a investidores de outros países é "muito bem vinda"

REUTERS

12 de novembro de 2014 | 10h35

A Gol avaliou com surpresa a inclusão de mecanismo que revoga o limite de capital estrangeiro nas companhias aéreas do Brasil no parecer aprovado na véspera sobre o plano de desenvolvimento da aviação regional, disse o presidente-executivo da empresa nesta quarta-feira.

"A única surpresa foi a mudança no limite de capital estrangeiro (...) Isso aumenta muito possibilidades de estrutura de capital da companhia", disse Paulo Kakinoff em teleconferência com jornalistas.

Segundo ele, a mudança, que elimina a barreira de 20 por cento a investidores estrangeiros nas companhias aéreas do país, é "muito bem vinda". O projeto ainda precisa de aprovação na Câmara e no Senado antes de seguir para sanção presidencial.

Às 10h32, a ação da Gol subia 5,83 por cento, a 13,08 reais, diante de baixa de 0,26 por cento do Ibovespa.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASGOLTELE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.