Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Na corrida para conquistar o interior, Azul expande malha no Paraná

Companhia vai voltar a voar para quatro cidades do Estado que eram atendidas pela aérea antes da pandemia; segundo Anac, a Azul chegou a assumir a liderança do setor em 2021

Juliana Estigarríbia, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2021 | 05h00

Na disputa pela liderança do mercado brasileiro de aviação, a Azul anunciou ontem um plano de expansão no Paraná. A companhia vai voltar a voar para quatro cidades que eram atendidas pela aérea antes da pandemia: Ponta Grossa, Toledo, Pato Branco e Guarapuava. O retorno está marcado para dezembro, e as vendas e reservas de bilhetes já começaram no site da companhia aérea.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Azul, durante muito tempo a terceira força do mercado – atrás de Latam e Gol –, chegou a assumir a liderança do setor no País em meados de 2021. 

Segundo os dados mais recentes, divulgados no fim de setembro, a Latam havia reassumido a liderança, com participação de 35,3%, mas a Azul não ficava muito atrás, com 34,5%. Em terceiro lugar, vem a Gol, com 29,7%.

A expectativa é de que o setor retome o nível pré-pandemia entre o fim deste ano e o início de 2021.

No caso da Azul, a retomada das frequências nos quatro destinos se soma às operações que a Azul já realiza em Curitiba, Foz do Iguaçu, Cascavel, Londrina e Maringá, totalizando nove cidades paranaenses. Os voos para Ponta Grossa, Toledo, Pato Branco e Guarapuava vão ocorrer três vezes por semana, com as aeronaves modelo ATR 72-600, para até 70 passageiros. A partir de março de 2022, o plano da companhia é passar a atender a essas cidades com frequências diárias.

A Azul tem planos para abrir mais 11 rotas no Paraná, chegando a um total de 20 destinos no Estado. l

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.