Na Europa, neve causa mais um dia de distúrbios em aeroportos

Na madrugada de domingo, 3 mil pessoas dormiram nos terminais desse aeroporto na capital francesa

Gabriel Bueno, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2010 | 09h06

A neve que cai no norte da Europa continua a causar problemas em aeroportos de vários países, nesta terça-feira. No Reino Unido, o Aeroporto de Heathrow, em Londres, o mais movimentado do mundo, tinha centenas de passageiros presos por mais um dia, em meio a longas filas.

No maior aeroporto de Paris, o Charles de Gaulle, funcionários tentavam agendar novamente voos cancelados, para retirar as pessoas presas em solo. Na madrugada de domingo, 3 mil pessoas dormiram nos terminais desse aeroporto na capital francesa. "As condições meteorológicas melhoraram e todos aqueles envolvidos estão muito mobilizados, portanto o número de passageiros que conseguiram tomar seus voos subiu nas últimas horas", disse um policial local no fim da segunda-feira.

O secretário de Estado para os Transportes, Thierry Mariani, autorizou que o segundo maior aeroporto parisiense, o Orly, permanecesse aberto durante a noite para transportar o máximo possível de passageiros e reduzir o impacto do problema. Na segunda-feira, foram cancelados 30% dos voos no Charles de Gaulle e em Orly.

O serviço meteorológico nacional, Meteo France, retirou seu alerta climático em várias partes do norte do país. Na manhã desta terça-feira, boa parte da neve que caiu na segunda-feira já havia derretido.

A neve prejudicou os sistemas de transporte rodoviário e ferroviário na segunda-feira. A ministra do Ambiente e dos Transportes, Nathalie Kosciusko-Morizet, disse que os problemas não foram tão graves quanto os causados pela neve há duas semanas. "As coisas estão melhorando nas rodovias", disse ela. "Há mais dificuldades com o transporte aéreo", notou, também pelo fato de vários importantes aeroportos europeus terem estado fechados ou com grandes problemas nos últimos dias.

A Air France-KLM estimou que a neve do fim de semana e a que caiu há duas semanas custará à companhia aérea entre 25 e 35 milhões de euros.

A operadora aeroportuária alemã Fraport AG informou que as três pistas do Aeroporto de Frankfurt estão operando novamente. Mais cedo nesta terça-feira, elas foram fechadas por algumas horas por causa da forte nevasca. "A meta é retomar as operações de voo normais o mais rápido possível", disse um porta-voz da Fraport. O funcionário recomendou aos passageiros que consultem a internet, as companhias ou agentes de viagem para obter informações sobre os voos.

A rede britânica BBC informou em seu site que o Aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, voltou a operar normalmente nesta terça-feira.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Europaaeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.