Natura ganha mercado na AL, mas perde no Brasil

A Natura apresentou ganhos de participação de mercado na América Latina, mas perdeu no Brasil. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira no relatório de administração da empresa, a companhia teve queda de 0,6 ponto porcentual em sua participação no Brasil, para 23,5%, em seu mercado-alvo. Isso significou uma retração de 0,9 ponto porcentual em cosméticos e fragrâncias, para 34%, e uma diminuição de 0,1 ponto porcentual em higiene pessoal, para 13,2%, com base em dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

25 de abril de 2012 | 19h50

Já na América Latina, na Argentina, Chile e Peru, que são consideradas operações consolidadas, a empresa teve um ganho de 0,6 ponto porcentual, para 4%. Já nas operações em implantação - México e Colômbia - registrou avanço de 0,3 ponto porcentual, para 1%, em sua fatia de mercado. Os dados da América Latina foram compilados pelo Euromonitor.

Segundo o relatório, a Natura afirma que a consolidação do Brasil como terceiro maior mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos do mundo oferece ao mercado local condições para a expansão do setor a taxas superiores às da indústria global. Em 2011, o mercado brasileiro, segundo Abihpec, cresceu 8,2% ante 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
NaturareceitaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.