Natura observa melhora de produtividade de consultoras

O vice-presidente de Finanças, Jurídico e Relações com Investidores da Natura, Roberto Pedote, avalia que a queda na produtividade das consultoras está desacelerando gradativamente. De acordo com o executivo, no segundo semestre de 2011 o índice de produtividade das consultoras caiu 8% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior, mas apresentou evolução na primeira metade deste. "A produtividade caiu na comparação anual, mas melhorou em relação ao segundo semestre. No primeiro trimestre, a queda foi de 5% e no segundo trimestre, apenas de 2%", disse nesta quinta-feira em teleconferência com jornalistas.

VANESSA STECANELLA, Agencia Estado

26 de julho de 2012 | 13h39

Ele atribuiu a performance ao aumento de 16,2% na base de consultoras. "As consultoras mais novas são menos produtivas do que antigas devido ao nível de experiência. Temos foco em melhorar o canal de relacionamento", explicou o executivo.

Pedote destacou que o tempo de entrega dos pedidos para as consultoras caiu para quatro dias e meio ao final do primeiro semestre, contra um prazo de seis dias para realizar as entregas em 2011. Ele conta que até o final do ano a companhia deve evoluir para um prazo ainda menor, que no próximo ano chegará ao máximo de 48 horas. "O desempenho está em linha com os planos. Estamos bastante contentes com a área de logística", revelou.

O vice-presidente de Finanças da Natura ressaltou que a empresa começou a colher no segundo trimestre de 2012 os resultados dos investimentos estratégicos que têm sido realizados em logística e em tecnologia da informação desde 2010. "Já operamos em patamares de serviço acima do padrão histórico e estamos confiantes na continuidade dessa evolução. Essa melhora e a retomada de nossa eficiência promocional contribuíram para a recuperação do crescimento de nossas vendas no trimestre", afirmou Pedote.

Ele ressaltou que o ciclo de vendas do Dia das Mães apresentou resultados acima das expectativas da administração, mas evitou comentar o desempenho das vendas relacionadas ao Dia dos Pais - próxima data comemorativa importante para a companhia.

Ritmo

A Natura aposta que o mercado de cosméticos vai continuar apresentando bom ritmo, apesar do cenário macroeconômico duvidoso, segundo Pedote. "O mercado de cosméticos é bastante resiliente", acredita.

Pedote diz que a companhia tem se preparado para enfrentar a entrada de outras empresas no mercado, inclusive estrangeiras. Segundo ele, o aumento da concorrência se intensificou em 2007 e deve continuar crescendo. "Isso só nos estimula a manter a liderança", disse o executivo.

Exportações

A Natura registrou melhora no desembarque de mercadorias na Argentina nas últimas duas semanas, disse Pedote. De acordo com ele, apesar da melhora, a empresa continua enfrentando um "cenário desafiador" no país vizinho desde que o governo argentino impôs restrições às importações. "Gerenciamos ativamente os efeitos dessa situação com nossas consultoras e trabalhamos para intensificar o volume de produção local."

A companhia registrou Ebitda (pró-forma) de R$ 16,1 milhões na Argentina, Chile e Peru no segundo trimestre deste ano, representando crescimento de 97% em relação ao mesmo período do ano passado.

Pedote avalia que as operações internacionais crescem "em ritmo mais acelerado" do que no Brasil em função do momento de cada uma delas, que estão em consolidação (Argentina, Chile e Peru) ou implantação (Colômbia e México). "Naturalmente se esse ritmo se mantiver haverá uma participação maior da área internacional", afirmou.

A Natura registrou receita líquida de R$ 1,43 bilhão no Brasil entre abril e junho, alta de 12,5% em relação ao segundo trimestre do ano anterior. No primeiro semestre, a companhia acumulou receita líquida de R$ 2,574 bilhões (+10,6% sobre 2011).

Já as operações internacionais novamente tiveram melhor desempenho com crescimento de 26,2% em moeda local ponderada (46,5% em reais) no segundo trimestre, para R$ 174,0 milhões. De janeiro a junho, a receita líquida da companhia no exterior somou R$ 309,6 milhões, avanço de 31,8% em moeda local ponderada (45,9% em reais).

Tudo o que sabemos sobre:
Naturabalanço2º trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.