Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Negociações com funcionários em greve do Ministério do Trabalho prosseguem

Funcionário estão em greve há cerca de quatro meses; ministro prefere não conjecturar se os trabalhadores e o governo podem chegar a um acordo até o final do ano

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

27 de agosto de 2010 | 16h11

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, informou nesta sexta-feira, 27, que prosseguem as negociações com os trabalhadores do ministério de sua pasta, em greve há cerca de quatro meses. Ele preferiu não conjecturar se os trabalhadores e o governo podem chegar a um acordo até o final do ano. "Eu sou um otimista, mas não depende só de mim, depende da outra parte também", afirmou.

O ministro rebateu as afirmações de que a população estaria sem pessoal disponível para acessar serviços prestados aos trabalhadores, pelo ministério do Trabalho, como pedido de seguro-desemprego, por exemplo. Ele explicou que as demandas do trabalhado junto ao ministério podem ser resolvidas em agências espalhadas em todo o País, e não somente no próprio ministério do Trabalho. "As pessoas podem recorrer às nossas agências" disse, admitindo que, por conta do efetivo reduzido devido à greve, os trabalhadores acabam por enfrentar filas na busca por informações e pedidos no âmbito do ministério. Lupi participou hoje de formatura de jovens dentro do Projeto Juventude Cidadã, no Teatro Carlos Gomes, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
empregogrevetrabalhoLupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.