Nestlé deve investir até US$ 250 mi no Egito em 5 anos

A companhia de alimentos Nestlé está "totalmente confiante" com o mercado egípcio, após os tumultos políticos que ocorreram no início deste ano, e vai investir até US$ 250 milhões no país durante os próximos cinco anos, de acordo com o executivo-chefe da Nestlé Egito, Suresh Narayanan. Segundo o site Ahram Online, Narayanan afirmou que a Nestlé acabou de decidir o investimento, de US$ 200 milhões a US$ 250 milhões, que tem volume maior do que o investido nos últimos dez anos.

FILIPE DOMINGUES, Agencia Estado

22 de junho de 2011 | 19h05

Falando nos bastidores da conferência IMD, no Cairo, Narayanan acrescentou que as vendas de sua divisão nos primeiros cinco meses estiveram entre as cinco maiores entre os mercados da Nestlé fora da Europa e dos Estados Unidos, apesar da revolução no Egito. "Nosso departamento inclui Egito, Sudão e Líbia e, embora as vendas na Líbia e no Sudão tenham sofrido um choque, nossas vendas no Egito aumentaram e estiveram entre as principais razões para nossos bons resultados", explicou.

"O país se encontra bem estável, tivemos problemas mínimos até o momento, mas estamos aqui para ficar porque acreditamos na capacidade de crescimento deste mercado."

A Nestlé está aumentando suas despesas de capital nos mercados de grande crescimento na Ásia, na Oceania e na África (AOA) em cerca de 40% neste ano, para aumentar a produção, reduzir custos de transportes e levar os produtos aos clientes mais rapidamente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
alimentosinvestimentoNestléEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.