Nestlé vai investir na linha de bebidas Fast no Brasil

A Nestlé Brasil quer aproveitar o bom momento da economia brasileira para incrementar suas vendas no segmento de bebidas da companhia, que engloba produtos como linha Fast, achocolatados (Ninho e Nescauzinho), água de côco, chá e sucos. "O Brasil está crescendo muito e temos também a ascensão social da classe C, que permite um maior poder de compra aos consumidores", afirmou o diretor da área de negócios de bebidas da Nestlé, Andrea Stoffel, após entrevista coletiva para anunciar uma parceria com a rádio 89 FM, em São Paulo. "Somente para a linha de bebidas Fast, que lançamos em janeiro do ano passado e cujo público-alvo são jovens entre 18 e 25 anos, queremos crescer acima dos dois dígitos porcentuais", completou o executivo.

SUZANA INHESTA, Agencia Estado

23 de fevereiro de 2011 | 15h40

A unidade de negócios de bebidas da Nestlé ainda representa menos que 30% do faturamento total da companhia no Brasil. "Mas o País é muito receptivo. Temos muito potencial para crescer nesse segmento. Além disso, o comportamento cultural do jovem, que hoje faz tudo num tempo pequeno e precisa de alimentação saudável, contribuirá para nossa expansão nas vendas", disse Stoffel.

Segundo ele, ainda neste ano a empresa fará mais lançamentos da linha Fast, que hoje conta com três itens: Neston Fast, Nescau Fast e Alpino Fast. A fabricação desses produtos é realizada atualmente na unidade fabril de Araçatuba (SP) e, por enquanto, ainda não há expectativas de ampliação de produção. "Temos que aumentar a penetração do conceito da linha Fast", declarou Stoffel.

Para aumentar a comunicação da linha Fast com seu público-alvo, a Nestlé anunciou hoje uma parceria com a rádio 89 FM, que passa, a partir das 18 horas de domingo, a se chamar Fast 89 FM. "A rádio terá muito mais interatividade, tanto na programação quanto em seus canais (Facebook, Twitter e site), e terá sempre a presença da marca dos produtos Fast da Nestlé", disse o diretor artístico da rádio 89 FM, Waguinho Rocha. A parceria é válida, em um primeiro momento, por 15 meses, podendo ser estendida. O valor do investimento não foi relevado pela Nestlé e as negociações duraram cerca de dois meses.

Tudo o que sabemos sobre:
bebidasalimentosNestléFastBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.