Nippon Steel e JFE vão fazer oferta por mina da CSN

A Nippon Steel e uma unidade da JFEHoldings, a segunda e terceira maiores siderúrgicas do mundo,estão fazendo uma oferta em conjunto com uma trading japonesapela mina de minério de ferro da CSN, a Namisa, informaramfontes do setor. O acordo, que deve ser finalizado no início de outubro,aponta para uma grande mudança na estratégia das siderúrgicasjaponesas, que até agora vinham relutando em apostar pesado emminas de minério e carvão. "Os investimentos de siderúrgicas em minas é uma tendênciaglobal. Agora que os preços estão tão altos, mesmo a cautelosaNippon Stell não poderia apenas sentar e ficar esperando",afirmou Takashi Aoki, vice-presidente da Mizuho AssetManagement. Vários produtores globais de aço têm tentado entrar nonegócio, que pode render até 10 bilhões de dólares caso a CSNvenda toda sua participação na mina. As siderúrgicas esperamganhar controle sobre as ofertas de minério de ferro diante doaumento dos preços da matéria-prima, fundamental para o setor. A Nippon Steel e a JFE Steel estão tentadas a fazer aoferta sem ajuda de uma grande mineradora estrangeira. Issodaria às empresas escopo contra as grandes mineradoras naobtenção de minério de ferro. Duas fontes que acompanham o processo de perto disseram quea Itochu Corp faz parte do consórcio japonês. O porta-voz daItochu não quis comentar o assunto. Outras fontes familiares com o processo disseram à Reutersno mês passado que a russa Severstal, a indiana Essar, achinesa Shagang Group e um consórcio japonês estavam entre osinteressados em fazer uma oferta pela Namisa. Inicialmente, a CSN estruturou o processo para vender entre40 e 50 por cento de participação na mina, que fica no Estadode Minas Gerais. Mas a empresa disse que está aberta paravender toda a operação caso o preço ofertado seja justo. REUTERS RA VS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.