Nippon Steel quer ampliar capacidade no Japão e no Brasil

A Nippon Steel, segundo maior gruposiderúrgico do mundo, está considerando expandir a capacidadede suas usinas no Japão e afirmou que vai participar de umanova usina integrada de aço da Usiminas . A empresa quer ampliar sua produção de aço para acompanhara gigante do setor, ArcelorMittal, afirmou o presidente dacompanhia, Akio Mimura, nesta quarta-feira. A Nippon Steel tem gradualmente elevado sua capacidade noJapão por meio da redução de gargalos produtivos, ampliação defornos durante reparos e compartilhamento de produção com seusaliados para fazer frente ao aumento da demanda gerada pormontadoras de carros, construtoras de navios e outrasindústrias do país. No Brasil, a companhia é sócia da Usiminas com 24,7 porcento do grupo de controle. A siderúrgica mineira planejaexpansão de 5,5 milhões de toneladas de aço até 2015, comaumento de capacidade de sua usina em Ipatinga, de 5 para 7,5milhões de toneladas de aço em 2011, e da Cosipa, de 4,5 para7,5 milhões de toneladas de placas de aço entre 2014 e 2015,informou a assessoria da Usiminas. Segundo a assessoria, a expansão da Cosipa é consideradacomo uma nova usina porque será um anexo à planta já existentee vai aumentar a produção de placas da empresa em 3 milhões detoneladas. Falando à imprensa, o executivo da Nippon disse que acompanhia está estudando também planos para aumento dacapacidade da usina de Kimitsu, perto de Tóquio, e da usina deYahata, em Kyushu, no sul do Japão. Mimura não comentou detalhes sobre os planos. A Nippon Steel definiu meta de ampliar sua produçãodoméstica de aço bruto para mais de 40 milhões de toneladas porano no exercício que se encerra em março de 2009, incluindo asproduções da sua aliada Sumitomo Metal Industries e companhiasdo grupo. As expansões em Kimitsu e Yahata não estão incluídas nessameta. (Por Yuko Inoue e Denise Luna; Edição Redação Rio deJaneiro 5521 22237141)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.