Nível atividade da construção sobe a 50,2 em abril, diz CNI

Os empresários da construção estão menos otimistas em maio, com destaque para as pequenas empresas do setor

Luci Ribeiro, da Agência Estado,

26 de maio de 2011 | 12h21

O nível de atividade da construção civil subiu um pouco em abril em relação a março, passando de 49,9 para 50,2 pontos, revela a Sondagem da Construção Civil, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta quinta-feira (26). Pelos critérios do estudo, índices superiores a 50 pontos revelam expectativa positiva e abaixo dessa faixa sinalizam retração ou expectativa negativa.

Pela pesquisa, a evolução do número de empregados no setor em abril manteve-se praticamente igual a março. Em abril, esse indicador ficou em 49,9 e em março passado, 50,4.

Os empresários da construção, segundo a CNI, estão menos otimistas em maio, com destaque para as pequenas empresas do setor, que são as menos otimistas entre as companhias, principalmente quanto às expectativas de compras de insumos e matérias-primas. As pequenas empresas registraram 55,7 pontos no indicador de expectativas para compra de insumos e matérias-primas, enquanto as médias registraram 58,2 e as grandes, 60,7 pontos.

Quanto à expectativa dos empresários para novos empreendimentos e serviços, o otimismo cai em maio em relação a abril para todos os portes de empresas. As grandes empresas registram 61,9 pontos em maio, ante 62 pontos no mês passado. As médias têm 57,8 pontos neste mês, ante 61,2 em abril. Nesse item, as pequenas empresas ficaram com 57,2 pontos ante 60,1 em abril.

Para os próximos seis meses, os empresários também revelam um menor otimismo quanto ao número de empregados. Em maio, o indicador ficou em 58,2 pontos. No mês passado, esse índice era de 60,2 pontos. 

Tudo o que sabemos sobre:
CNIconstrução civilatividade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.