Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Nokia fecha fábrica e demite 3.500 na Europa

Na tentativa de reestruturar seu negócio, a Nokia anunciou ontem que planeja demitir 3,5 mil funcionários e fechar uma fábrica na Romênia. ?Devemos tomar medidas dolorosas, porém necessárias, para alinhar nossa força de trabalho e o futuro de nossas operações?, afirma em comunicado o presidente da empresa, Stephen Elop.

NAYARA FRAGA, Agencia Estado

30 de setembro de 2011 | 09h03

As demissões somam-se ao corte de 4 mil empregados divulgado em abril e devem ocorrer oficialmente no fim de 2012. A Nokia diz que vai também revisar a atuação de suas fábricas na Finlândia, na Hungria e no México. Outro objetivo é centralizar as operações comerciais e de mapeamento em Berlim, Boston e Chicago e fechar as unidades de Bonn, na Alemanha, e em Malvern, nos EUA.

A Nokia justifica o fechamento da fábrica romena dizendo que pretende direcionar a produção de celulares para locais próximos a fornecedores e mercados estratégicos, como o da Ásia.

Diante da força da Apple e da Samsung, a Nokia vem perdendo espaço no mercado de celulares. Uma pesquisa da Digitimes aponta que 74,4 milhões de smartphones sairão das fábricas da Nokia em 2011, enquanto a Apple deve despachar 86,4 milhões de unidades. Em 2010, a Nokia produziu 100 milhões de aparelhos.

Para recuperar a liderança, a Nokia anunciou neste ano que abandonará o sistema operacional Symbian para concentrar esforços no Windows - resultado da parceria com a Microsoft.

Tudo o que sabemos sobre:
tecnologiaNokiademissões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.